QUÍMICA

A Química é a ciência capaz de tratar da matéria, das transformações ocorridas com as substâncias materiais e da energia envolvida nessas transformações. Mas essa, é apenas uma definição muito geral sobre uma ciência, sem dúvida, mais profunda.
É importante saber que os conhecimentos de química são aplicados nas mais variadas áreas, e estão em contato conosco a todo momento. A Química é muito vasta em seus conhecimentos, precisamos dela para explicar desde fenômenos ambientais e procedimentos industriais até as simples transformações das quais somos testemunhas em nossos lares, como cozinhar por exemplo.

quarta-feira, 18 de julho de 2007

Resumo de Fusão nuclear

Na Fusão Nuclear, dois ou mais núcleos atômicos se juntam e formam um outro núcleo de maior número atômico. A fusão nuclear requer muita energia para acontecer, e geralmente liberta muito mais energia que consome. Quando ocorre com elementos mais leves que o ferro e o níquel (que possuem as maiores forças de coesão nuclear de todos os átomos, sendo portanto mais estáveis) ela geralmente liberta energia, e com elementos mais pesados ela consome.

O Sol, um reator de fusão natural

O principal tipo de fusão que ocorre no interior das estrelas é o de Hidrogênio em Hélio, onde quatro prótons se fundem em uma partícula alfa (um núcleo de hélio), liberando dois pósitrons, dois neutrinos e energia. Mas dentro desse processo ocorrem várias reações individuais, que variam de acordo com a massa da estrela. Para estrelas do tamanho do nosso Sol ou menores, a cadeia próton-próton é a reacção dominante. Em estrelas mais pesadas, predomina o ciclo CNO.

Vale ressaltar que há conservação da energia, e, portanto, pode-se calcular a massa dos quatro prótons e o núcleo de hélio, e subtrair a soma das massas das partículas iniciais daquela do produto desta reação nuclear para calcular a massa/energia emitida.

Utilizando a equação E=mc2, pode-se calcular a energia liberada, oriunda da diferença de massa. Uma vez que o valor do "c" é muito grande ( aprox. 3 . 108 m/s ), mesmo uma massa muito pequena corresponde a uma enorme quantidade de energia. É este fato que levou muitos engenheiros e cientistas a iniciar projetos para o desenvolvimento de reatores de fusão para gerar eletricidade (por exemplo, a fusão de poucos cm3 de deutério, um isótopo de hidrogênio, produziria uma energia equivalente àquela produzida pela queima de 20 toneladas de carvão). (Wikipédia, a enciclopédia livre)

11 comentários:

Anônimo disse...

Vlw chico! mas devia ter levado mais bis p aula!!

Juliana R.M -PEIES II disse...

Chicooo ! Muito boa aquela aula que tu deu com o Jader... T� indo bem em qu�mica no col�gio :) s� porque tu e o Ita sabem ensinar n�se n�o fosse voc�s tava feia a coisa... :P
E d�-lhe INTER !

vitinhu disse...

valew chico! vc me ajudou muito no meu trabalho sobre radioatividade.

Anônimo disse...

bom quero te agradecer pois voçê me ajudou muito nos trabalhos de escola sobre fissão e fusão nuclear pois o meu professor é muito exigente com os trabalhos que ele passa para nós por isso mais uma vez obrigado
ass: Rafaela

Anônimo disse...

Conteúdo muito bom!!! Parabéns e obrigado.

(dica: um esquema representando o processo complementaria a explicação)

dean disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

não entendi mt, ta meio confuso

Anônimo disse...

Gostei muito Chico Valeu!

gabriel braz disse...

valew Prof chicoo! muito bom esse seu resumo,me ajudou muito no meu trabalho minha prof é muito mais que exigente... Tatiane.

gabriel braz disse...

valew Prof chicoo! muito bom esse seu resumo,me ajudou muito no meu trabalho minha prof é muito mais que exigente... Tatiane.

Haynna disse...

obg Chico muito bom!!